Sensacionalista (crônica retrô)


Mais uma da série "fatos que me deixam estarrecido". Hoje de manhã li a notícia que Luma de Oliveira estava com o joelho machucado. E como se não bastasse, ela estava andando no calçadão de uma praia carioca com a proteção de uma simples joelheira. Você é louca, Luma? Não pode brincar com uma coisa tão séria. Seu joelho está ferido, pode inflamar. Tinha que estar de repouso. Ai meu deus, me deu calafrio ao ler essa notícia. Você não podia fazer isso comigo.

Já pensou se você tropeça em um desnível da calçada e torce ainda mais? Ou pior, você resolve dar uns trotes e pisa em falso em um côco. Não quero nem pensar. Nem parece que é uma mãe de família, bem-sucedida e admirada. Parece que tem uma ervilha murcha no lugar do cérebro. Que ingenuidade a sua achar que o simples fato de usar uma joelheira te condiciona a caminhar pelo calçadão. Onde você está com a cabeça?

E não adianta querer desmentir o fato. Ele foi devidamente registrado por um fotógrafo profissional incumbido de flagrar o dia-a-dia das celebridades. Agora, onde acha que vai parar sua credibilidade após este deslize irresponsável? Que escola de samba vai querer dar destaque a uma pessoa desleixada e inconseqüente (graças a deus vai acabar essa porra de trema) que sai com o joelho dodói em um local de tanta visibilidade. Daqui a pouco surta e sai para o shopping depois de topar com o dedinho em uma mesa de mármore.

Não quero parecer chato, mas estou pensando no seu bem, Luma. Seu trabalho é sua aparência e forma física. É inadmissível uma estrela como você sair para a rua correndo risco de morte. Sim, você corria risco de morte. Seu joelho poderia lhe trair. Ele não estava 100% em condições de sustentar seus movimentos. Imagine se você cai e acaba atropelada por um carrinho de raspadinha de groselha. Olha a tragédia que poderia ocorrer, sua insana.

Preste muita atenção no que vou dizer agora: se eu voltar a ver uma notícia como essa a seu respeito, as consequências (pronto, fui o primeiro a abolir o trema) serão terríveis. Colocarei uma coleira em seu pescoço com os dizeres: "Não tenho homem nenhum porque sou imatura e saio com o joelho machucado". É, quando eu quero ser mau, eu sou Mauro.

Mas espera aí! Não fiquem pensando que vou penalizar só a Luma. A imprensa tem culpa disso tudo. Fica fazendo sensacionalismo com um assunto tão sério. Estão explorando de maneira irracional a dor, o sacrifício, o sofrimento humano. Não é fácil ter a personalidade e coragem de sair com o joelho machucado. Isso é para poucos. E a imprensa expõe isso de forma preconceituosa e desrespeitosa. Ela estava de joelheira, gente!

Tá tudo errado. Essa notícia caiu como uma bomba. Estou dominado pela emoção, não consigo prosseguir. Me desculpem...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Vaguinha difícil