10 verdades indubitáveis sobre a relação homem x barata


Hoje estava me trocando no vestiário da academia quando encontrei uma barata morta no canto. Fixei meu olhar no defunto e comecei a refletir sobre a milenar relação entre o sexo masculino e as baratas. E cheguei às 10 verdades indubitáveis sobre o assunto.

1 - Não existe qualquer chance de um homem estar falando a verdade quando se diz imune à fobia quando encontra uma barata. Não existe superioridade e coragem nestes casos. A relação sempre estará alicerçada no respeito.

2 - Por mais que você esteja devidamente preparado para enfrentar este inseto, por mais que o seu chinelo seja preciso, por mais que seus dedos sejam rápidos no gatilho do inseticida ou por mais que a barata possa lhe parecer acuada, você sempre terá um frio na espinha ao vê-la.

3 - Nunca perca uma barata de vista. Caso você entre na cozinha e econtre sua inimiga natural, foque sua mira nela e não desvie o olhar. Pegue o objeto que fará o serviço sujo e seja rápido, pois ela é vingativa e não admite erros.

4 - Nenhum homem na face deste planeta tem a coragem de matar uma barata estando descalço. Só a ínfima possibilidade de contato de nossa pele com alguma parte dela pode desencadear uma paralisia generalizada de origem nervosa.

5 - Desmembrando o item 3, caso você perca uma barata de vista, podemos associar essa situação a uma pessoa solitária numa floresta americana, tomada por uma neblina, a trilha sonora de sexta-feira 13 e o vulto de Jason ameaçando sua paz.

6 - Igualmente aterrorizante é ver que a barata está em um local de difícil acesso, como embaixo de um fogão ou entre as panelas, debaixo da pia. Você fica no purgatório entre encarar o desafio e buscá-la até no inferno (não deixa de ser) ou esquecer e tentar dormir, estando sujeito a pesadelos e sabendo que uma hora você terá que exterminá-la sem saber em que canto da casa ela estará.

7 - A única situação em que o homem vai matar uma barata com certa coragem, pelo menos aparente, é quando ele estiver na companhia de uma ou mais mulheres histéricas suplicando por um macho alfa e brocador que mate impiedosamente o inseto. Nesse caso é bem provável que ele até faça uma expressão superior, estilo Superman no alto de um arranha-céu.

8 - Matar uma barata tira toneladas de suas costas. É um alívio semelhante a um orgasmo múltiplo. É o fim de um grande tormento. Você até tem a sensação de flutuar sobre nuvens de algodão com a brisa da manhã de primavera batendo suavemente em sua cútis de pêssego liso.

9 - Barata voadora é consensual. Viramos uma Drag-Queen surtada cantando It's raining man. Não existe ser humano que não se apavore com aquele barulho de asas vindo em sua direção. Um homem pode ter enfrentado leões enfurecidos, matado mil dragões, ferido centenas de búfalos, sobrevivido a dezenas de catástrofes, dizimado vários exércitos inimigos, mas não terá a coragem de entrar em batalha corporal com uma barata voadora.

10 - O contato da barata com nosso corpo faz trabalhar todos os nossos músculos. É impossível sentir sua presença em nossa perna, por exemplo, e simplesmente utilizar um dos dedos para expulsá-la. Você primeiramente vai gritar (músculos faciais), pular (pernas e pé), estapear a perna (braços e mãos) e quase ter uma parada respiratória (tronco) até que ela saia mais por medo desse escândalo do que propriamente pela ameaça de morte.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Pombinha Manca