Serviços compartilhados - Rei do Trocadilho


Ontem estava assistindo o Jornal Nacional quando começa uma reportagem especial sobre serviços e produtos compartilhados, uma onda nos países de primeiro mundo e que ainda é relativamente novo no Brasil. Exemplificando, é possível, através de um aplicativo, reservar um jantar de alto nível na casa de um desconhecido, com a vantagem de ser bem mais em conta. Para isso, basta entrar no aplicativo, escolher dentre as opções que mais te agrada e logo aparecem as sugestões. Pronto. Simples assim.
Mas não é esse o ponto. Um pouco mais adiante, o repórter citou que diversos jovens estão ficando bilionários com esses aplicativos de serviços compartilhados. O mais famoso por aqui é o Uber, polêmico entre os taxistas e febre entre os caronistas. Outro que foi falado é um que ajuda o usuário a escolher destinos de viagens de maneira mais mochileira, ficando na casa de algum desconhecido, mas com todo conforto, mais barato e seguro. E, pasmém, o aplicativo e a empresa por trás dela chegam a valer mais que muitas empresas aéreas em atividade.
Isso me revoltou em princípio. Mas logo em seguida pensei: porque não posso reservar o meu lugar nesse mercado? Porque não posso compartilhar algo com todos? E….eureka, voilá! Eu tenho um aplicativo: O Rei do Trocadilho!! São trocadilhos diários na palma da sua mão. Vou começar a cobrar por eles, claro! Mas daí você me pergunta, depois de 5 minutos de gargalhadas: Pagar por trocadilhos? O que eu ganho com isso? Quer um motivo? Eu tenho 7.

1 - Bom humor - Esse é o mais óbvio. O bom humor abre portas, gera empatia, cria novas oportunidades, quebra barreiras e comprovadamente faz bem à saúde. Cada trocadilho é garantia de bons momentos de risada e alegria nesse mundo cinzento.

2 - Autoestima - Na contramão do que foi falado acima, algumas pessoas não têm o senso de humor apurado para trocadilhos. Sem problemas. Ao ler o trocadilho infâme, a pessoa vai pensar: "Nossa, se um cara que faz um trocadilho desse tem um lugar ao sol, eu também posso"

3 - Antenado - Mostrar-se antenado é um dos pontos cruciais para o sucesso no mercado de trabalho. É preciso saber tudo o que acontece de mais importante no mundo, em todos os setores, para poder antecipar tendências. E o trocadilho é uma importante ferramenta para demonstrar seu perfil atualizado. Por exemplo: se o assunto é a crise na Grécia, você pode lançar: a população de lá cancelou a TV a cabo e colocou ATENAS parabólicas. Genial.

4 - Senso de oportunidade - Uma das palavras-chave do novo século é palavra-chave. Sim, esse é o segredo do sucesso do Google, por exemplo. Você digita uma palavra e logo o site de busca acha o que você quer. Com o trocadilho é a mesma coisa. Imagine a seguinte situação: seu chefe está conversando sobre música no Brasil e certa hora diz "blá blá blá pagode". Você precisa ser rápido e dizer: PaGOD é música de louvor a Deus. No aplicativo você digita a palavra-chave e instantâneamente tem a sua frase de efeito.

5 - Popularidade - O mundo está violento, egoísta e com medo. E é claro que as pessoas, diante deste cenário, preferem se relacionar com quem torna a vida mais leve. E este é o caso dos trocadilhistas. Você se tornará popular e conhecido por seus trocadilhos ácidos e criativos.

6 - Sorte no amor - Amor casa com humor. Imagine naquela noite tórrida de amor, você lança um "sabe onde é o país onde mais transam? A tranzânia". Ela vai cair na gargalhada, estimulando zonas erógenas e atingindo o ponto G e o GG, se for uma obesa.

7 - Inteligência - Provavelmente você não associou os trocadilhos à inteligência, não é mesmo? Mas deveria. O trocadilho demonstra claro domínio da língua portuguesa e de assuntos atuais. Além disso, você precisa muitas vezes pesquisar sobre o tema do trocadilho, ampliando seu conhecimento nas áreas exploradas.

Convencido? Então baixe o aplicativo em http://galeria.fabricadeaplicativos.com.br/rei_do_trocadilho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Vaguinha difícil