Hino Nacional do Tibet (crônica retrô)


Esse mês foi marcado pelos conflitos em Lhasa, capital do Tibet, onde o governo chinês invadiu a terra dos budinhas. E como Entre o Bem e o Mauro é antenado nas novidades do mundo globalizado e tem um dom natural de compor letras de hino, mostro para vocês, queridos leitores, em primeira mão o novo hino do Tibet.

Hino Nacional do Tibet

Das cordilheiras do Himalaia vejo ao longe
Com a buda de fora é um simpático monge
Sua careca reluz forte e brilhante
Montado em um gorducho elefante

Viajou no paquiderme durante meses
Trazendo produtos eletrônicos dos chineses
No meio do caminho estourou o seu cadarço
Atrasando a entrega na 25 de Março

Pré-Refrão

Diz a tradição que buda está de costas rodeado de dinheirinho
Mas não bota na bunda do buda que a buda do bunda não é cofrinho

Os chineses são parecidos com japoneses
Pele amarela, pinto pequeno e boxes tailandeses
A capital do Tibet, vejam só, se chama Lhasa
Igual o cachorro que meu amigo tem em casa

Refrão

Buda salve o Tibet
Onde os monges não tem carro e só andam a pé
Buda salve o Tibet
Não tem Deus e muito menos Mauromé

A situação tá feia e a população já se inflama
Não adianta nem as palavras do Dalai Lama
Que triste fim, Tibet, essa parece ser sua sina
Essa região vai tornar-se um negócio da China

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Vaguinha difícil