Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Eu não sou cachorro, não.

Imagem
Meu corpo deve produzir, em larga escala, algum odor afrodisíaco....para cachorros. Mas não qualquer cachorro. São cachorros de pessoas que eu não tenho total liberdade para desabafar sobre o constrangimento que sinto diante de tal situação. Especialmente animaizinhos de chefes, direta ou indiretamente.
Antes quero deixar claro uma coisa: eu adoro cachorros, tenho um carinho especial por eles e até penso em adotar um futuramente. Mas, convenhamos, não é confortável perceber que ele sentiu uma atração carnal, sexual, quase canibal por minha perna.
Não sei se é paixão, tesão ou simplesmente percepção que estou sem jeito, mas os cachorros de pessoas que não tenho muita intimidade salivam ao ver as curvas do meu tornozelo erótico. Sabe aqueles desenhos onde predadores olham para uma ovelhinha indefesa e enxergam nelas um apetitoso banquete? Pois é assim que me sinto. Minhas pernas tremem. E quando o cão dá a primeira roçada em mim é o cão. Ele dá uma chave de perna que é difícil tirar.

O coco perfeito

Imagem
Sim, é um assunto delicado e que vai despertar o nojo em muita gente, mas não podemos fingir que não existe este chamado da natureza para todos os humanos. Mas podem ficar tranquilos: não vou explorar o lado fétido e urgh do ritual de levar o amigo do interior pro Rio, nem ao menos divagar sobre o aspecto asqueroso do corte do rabo do macaco, quiçá entrar nos sórdidos detalhes nauseantes do milenar nascimento do velho Barreiro. Pelo contrário, vou trazer o lado poético de fazer rapel sentado. Sim, existe poesia no ato de fazer um depósito no Bank Boston. É o coco perfeito.
O coco perfeito começa com uma leve dorzinha que na verdade é o chamado da natureza para tirar o charuto do beiço. É uma dor que, por incrível de pareça, dá um leve prazer, pois você sabe que em breve vai experimentar o alívio de fazer o parto da sucuri. Mas essa dor só se mistura com o prazer quando você está próximo a um confortável banheiro, em um ambiente relax e com tempo de sobra para curtir este momento seu.

Mosquito geneticamente xavecado

Imagem
Li uma notícia recentemente dizendo que mosquitos geneticamente modificados foram soltos em Piracicaba para copular com as fêmeas para gerarem insetos que não transmitam as doenças associadas ao Aedes aegypti. E o resultado parece que foi satisfatório. Alheio a tudo isso, fiquei pensando como seria o xaveco do mosquito intruso com a fêmea.

Em um bar

Mosquito - E aí, gata? Ou melhor, mosquita. Você sempre voa por aqui?
Fêmea - Nunca te vi por aqui. De onde você é?
Mosquito - Sou da terra das pirâmides, o aegypto.
Fêmea - Hum, ouvi dizer que os mosquitos de lá tem pênis longo
Mosquito - Sim, a terra da picadura
Fêmea - Mas qual o seu nome?
Mosquito - Chico Gunha
Fêmea - Nossa, adoro essa música que tá tocando. "Manoel, foi pro céu...". Quem toca?
Mosquito - Aedes Mota
Fêmea - Adoro
Mosquito - Então vamos dançar, aproveito e te faço um dengo
Fêmea - Como você é romântico. Acho mosquito insensível o fim da picada
Mosquito - Aceita um red bull?
Fêmea - Obrigado, já tenho asas
Mosquito - Ouvi d…

O dilema da escolha do notebook

Imagem
Precisava comprar um notebook. Pesquisei muito. Olhei modelos, li avaliações, de profissionais, especialistas e de consumidores comuns. Analisei cada característica e apliquei às minhas necessidades. Pesquisei preços, lugares, configurações, mercado, ações da empresa no mercado financeiro, o que a numerologia reservava em 2016 para a empresa, o alinhamento dos planetas na escolha do notebook, a opinião dos orixás na minha decisão, enfim, precisava estar bem embasado para não fazer a escolha errada.
Apesar de os preços dos notebooks estarem acima do valor que pensei inicialmente, cheguei, enfim, em um computador ideal, da marca X (não vou revelar marca aqui, pois não vou fazer jabá gratuito da Dell). O preço, 1.999,00 à vista ou em até 9 vezes sem juros. Pesado, mas o mais próximo do que eu podia. Liguei na loja para ver se eles tinham o note lá, pois ficaria mais fácil de retirar, já que não fico em casa. A atendente consultou o sistema e não encontrou.
Voltei ao site e vi que era po…

Picado

Imagem
No começo deste ano uma notícia caiu como uma bomba em minha vida: fui desligado da empresa onde trabalhava. Em época de crise, inflação e altas taxas isso poderia ser um desastre, então eu precisaria ser rápido para me recolocar ou pelo menos amenizar o prejuízo. Nessa hora toda ajuda é bem-vinda e uma pessoa próxima sugeriu que eu fosse com ele em um centro espírita para me guiar e iluminar nesse momento tão difícil. Aceitei de coração aberto e fui até o ritual.
Após as solenidades inaugurais, cada santo e caboclo se acolheu em seu respectivo corpo e as primeiras pessoas foram chamadas. Não demorou e chegou a minha vez. Fui consultar o Pena Dourada, o boss da coisa toda. Falei das minhas amarguras, do desemprego e tudo que me levou até lá. Depois de dezenas de misifios, palavras indecifráveis e algumas baforadas de charuto, Pena Dourada foi categórico: precisava fazer um trabalho pesado. Na verdade, 4. A sua assistente anotava tudo no papel e me entregou uma lista maior que a lista…

RPG para íntimos

Imagem
Certo dia estava no RPG, fazendo um exercício quando o profissional disse:
- Respira fundo, isso...agora contrai o abdômen... aeee....e agora contrai o esfíncter... isso, assim mesmo.
....pausa para reflexão....
"Isso, assim mesmo"?. Como ele pode afirmar que de fato contraí meu lindo esfincterzinho? 
Decidi não questionar. Poderia ser o fim do limite entre o profissional e o íntimo.

Descabelado

Imagem
Em Janeiro cortei o cabelo em um cabeleireiro diferente do que costumava ir. Estava no centro da cidade, passei na porta, vi que o corte custava 15 reais e pensei: vou! Me arrependi. Pra começo de conversa, o cara tinha estilo de galã da música brega, não passava de 1,45 m de altura, com cabelo comprido, cacheado, lutando contra a gravidade e com quantidade exagerada de algum produto X que fazia os fios brilharem. Ele passou Neutrox no meu cabelo (achava que esse produto não existia mais ).

A cada tesourada, ele fazia uma coreografia que acompanhava o movimento do corte. Eu estava tenso. No final, até que o resultado não ficou ruim. Mas hoje percebo que estou colhendo as consequências de minha escolha. Ao pentear meu cabelo, não chego em um resultado decente. Ajeito a franja, a lateral ferra tudo. Tento consertar a lateral, arma em cima. Separo os fios, um lado fica desproporcional ao outro. Nem o gel consegue moldar. Meia hora, no mínimo, para chegar em algo que não piore o que já é r…