Descabelado


Em Janeiro cortei o cabelo em um cabeleireiro diferente do que costumava ir. Estava no centro da cidade, passei na porta, vi que o corte custava 15 reais e pensei: vou! Me arrependi. Pra começo de conversa, o cara tinha estilo de galã da música brega, não passava de 1,45 m de altura, com cabelo comprido, cacheado, lutando contra a gravidade e com quantidade exagerada de algum produto X que fazia os fios brilharem. Ele passou Neutrox no meu cabelo (achava que esse produto não existia mais ).

A cada tesourada, ele fazia uma coreografia que acompanhava o movimento do corte. Eu estava tenso. No final, até que o resultado não ficou ruim. Mas hoje percebo que estou colhendo as consequências de minha escolha. Ao pentear meu cabelo, não chego em um resultado decente. Ajeito a franja, a lateral ferra tudo. Tento consertar a lateral, arma em cima. Separo os fios, um lado fica desproporcional ao outro. Nem o gel consegue moldar. Meia hora, no mínimo, para chegar em algo que não piore o que já é ruim. 

Desculpem, precisava desabafar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Pombinha Manca