Exageros olímpicos


Uma das coisas mais chatas das Olimpíadas é o excesso de exposição de certas empresas patrocinadoras na TV. Sério, chega a ser irritante ver os mesmos comerciais, com suas musiquinhas chatas, trocentas vezes por dia. Mas como meu sangue rebelde fala mais alto nessas horas, penso em tomar algumas atitudes drásticas e até extremas em relação a algumas marcas. Se liga:

Claro

Aquele “ê-iê-iê” já encheu meus pacovás. E aquele cara de pijaminha rodando os punhos fechados no ar merecia uma sova de um boxeador olímpico com os mesmos movimentos. Sou capaz de adquirir um plano da operadora e cancelar no mesmo dia com uma enxurrada de trocadilhos como “Claro que quero cancelar”, “Eu prefiro a Vivo. A Claro, nem morto” e “Falar na Claro é como ver no escuro”

Bradesco

Agora é BRA. Sério, eu ouço essa frase e me dá pequenas e intensas urticárias dentro da unha do dedo mindinho do pé. Quem vê sentido nessa frase? A música, então, é de dar vontade de arremessar a TV no meio da rua. Particularmente, ranzinza que sou, tenho ódio de comerciais com gente dançando, fazendo coreografias, com expressões felizes e cantando jingle de uma empresa. E, nesse caso, contrataria as 2 velhinhas malas do Itaú para pagar as contas do mês no caixa eletrônico em uma agência do Bradesco, só para atrasar a vida dos correntistas.

Coca-Cola

Como publicitário que sou, sempre admirei as campanhas da Coca-Cola, mas nos jogos do Rio tá foda. Tá difícil engolir que atletas de alto rendimento se deliciem com essa fonte de açúcar. E essa musiquinha aborrecente é até legal, mas não 10 mil vezes ao dia. Por isso, vou chegar ao extremo: Me deliciarei com uma Dolly estupidamente gelada e cantarei, com voz suave e cheia de prazer: taste the dollynho, seu amiguinho. E subirei no You Tube.

Mobi



I like to Mobi, Mobi. Nem preciso dizer né? Irritante essa música aplicada ao novo carro da Fiat. E as coreografias meio hip hop, meio funk, meio soul, meio break dance, meio expressão corporal de uma peça alternativa do Sesc. Para esse caso vou ser sarcástico. Comprarei o carro e o adesivarei com o logo do Seo João Eletricista e Serviços Gerais – Desentope fogão, caixa de gordura e arruma panela de pressão. Só para ferrar a imagem de carro descolado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Vaguinha difícil