Intensidade - Cacau Show


Acabei de abrir um caixa de chocolates da Cacau Show chamado Intensidade. Basicamente são pequenos tabletes de 5g de chocolate em diferentes graduações de concentração de cacau. Vão deste o chocolate branco até 85% de cacau. Vamos à avaliação de cada um deles.

Chocolate Branco – Ah, o chocolate branco. O deleite de nossos paladares. Ele nos envolve como se fossem as estrelas para contemplar o céu da boca. O primeiro contato dele com as papilas gustativas aciona a zona erógena de nosso cérebro em uma sinfonia de prazer inenarrável. Comer um chocolate branco sem produzir aquela babinha cremosa no canto da boca é como chupar bala com papel.

Ao leite com 28% de cacau – A versão marrom bombom do chocolate branco, já que proporciona o mesmo prazer. É uma heresia morder o tablete. O ideal é deixá-lo na boca e fazer com que a saliva derreta naturalmente, fazendo seu creme cobrir a nossa língua como um edredom de penas de ganso cobre nosso corpo gélido em um inverno islandês.

Ao leite com 34% de cacau – Uma boa pedida para quem é chocólatra mas às vezes acha muito doce. Não é o meu caso. Quanto mais formigas fazendo fila para esperar que alguma raspa caia no sofá, melhor é o chocolate. Mas este mantém o ingrediente hipnótico palatar do chocolate com umas leves pitadas de amargor para quebrar o adocicado.

Ao leite com 41% de cacau – Já começa a invadir o limite do aceitável na desconfiguração ideal do chocolate. É possível notar algo diferente, mas ainda assim vale naqueles casos que você está carente de um companheiro achocolatado para oferecer orgasminhos de sabor e não encontra nada no armário nem na geladeira.

Ao leite com 55% de cacau – Começa a palhaçadinha. Desde que começou a era dos gourmeticamente corretos, da geração fitness sem glúten, veio com ela essa mania de chocolate “saudável”, rico em cacau. Tão cheio de frescura que é 55% de cacau. Pior que isso, só 55,28%. Nada contra, mas então que se venda como Intensidade Fitness ou Cacau Show Light. Não deixe que essa gentalha se misture com os chocolatinhos de verdade.

Ao leite com 70% de cacau – Primeiramente não deve ser chamado de chocolate. Se não libera hormônios do prazer, não pode ser definido como tal. Se causa a expressão de azedinho em nossa face, deveria ser proibido de ser vendido nessa categoria. Chocolate e meio amargo não combinam. E não venha com papo de saudável. Quer saúde, come salada, não queira fazer parte do seleto grupo dos alimentos queridos mundialmente.


Ao leite com 85% de cacau – Sério que o 70% já não era suficiente? Precisava colocar esse pedacinho de tijolo com raspas de limão siciliano vencido e ainda ter a ousadia de escrever chocolate? E meio amargo? Deveria Inteiro Intragável. Dá nó na língua e causa úlcera generalizada. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Vaguinha difícil