Virando um velhote


Tudo indica que eu esteja sofrendo uma mutação comum entre os seres humanos: a ranzinzação tiozística aguda, ou seja, estou virando um velhote. Biológica e mentalmente falando. Daqueles cheios de mania e mal humorado certas vezes. E alguns sintomas comprovam isso.

1 – A barriga

Talvez seja o aspecto mais simbólico. Cheguei em um ponto que desfazer da minha barriga vai exigir um esforço além do suportado por um ser humano. Aprendi a conviver com ela e encarar o lado positivo, que são poucos. O problema é tanto que aconteceu o que a maioria dos homens teme: o eclipse peniano, quando não é mais possível enxergar, a olho nu, o bilau.

2 – Controle de flatulência

Essa tá difícil. Sempre fui um adolescente que se queixava dos velhos peidorrentos, achando que eles eram mal educados em soltar seus gases em locais públicos. Hoje eu entendo o drama deles. Após o consumo desenfreado de bebidas e alimentos que promovem a fermentação interna, associado ao desgaste elástico e baixa capacidade de contração esfincteriana anal provocado pela idade avançada, é difícil controlar a saída destes gases. E quanto mais força você faz para tentar evitar, o estrago é maior.

3 – Doenças em pauta

Lembram quando a gente reclamava, quando era mais jovem (frase de velhote essa, hein?), que as pessoas mais velhas só falam de doenças? Pois bem, agora é a minha vez. Não tem uma conversa com minha rede de amigos que não tenha o assunto doença em pauta. Câncer, doenças coronárias e dores lombares são as preferidas. Sempre tem algum conhecido sofrendo de algum mal.

4 – Manias

Eu defendo que as manias são maiores entre pessoas teimosas. E eu sou. Muito. Dá raiva às vezes, mas é mais forte que eu. Tenho mania de olhar mil vezes se a porta está fechada, de beber água na garrafa, de deixar a tampa do vaso aberta e outras infinidades que só crescem com o passar dos anos.

5 – Mal humor

Creio que a maioria das pessoas têm seus minutos de mal humor quando acorda. Eu sempre tive meus 5 minutos. Depois foi pra 10, 15 e hoje beira 1 hora e 22 minutos. Estou ficando ranzinza. Muitas coisas me irritam. Gente lerda, comercial de celular, muito calor, muito frio, comida fria, gente muito feliz, indireta no facebook, horácios, pessoas que postam foto sem noção e por aí vai. E como vai.

6 – Preguiça

Na verdade sempre fui preguiçoso. Mas percebi que a coisa era grave quando me hospedei em um resort com milhares de opções de programas e atividades e preferi comer e dormir durante os 4 dias. Adoro um sofá, uma cama, um puff ou qualquer superfície onde possa esticar o corpo por alguns minutos. Ou horas, se puder.

7 – Memória


A perda de memória começa a ficar mais constante. Nossa, esqueci o que eu ia escrever nesse item.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Pombinha Manca