Resumão de viagem - Parte boa


Semana passada voltei de uma viagem inesquecível: fui à Europa pela primeira vez. Mais especificamente à Alemanha, com direito a pequenos passeios na França e Áustria. Teve neve, contratempos, cerveja e muitas, muitas histórias. Nessa primeira parte do resumão de viagem, as 10 melhores partes. Na segunda, os 10, digamos, fatos para esquecer. Embarque nessa leitura:

1 – O que dizer de um país que prima pela excelência do quarteto fantástico da culinária moderna: cerveja, chocolate, queijo e pão. Que considero pacas, óbvio. E com preço convidativo desses itens nos supermercados, fiz a festa. Uma oktoberfest por dia em minha european tour. Minha mala tinha mais calorias do que os nutricionistas indicavam ideal para 1 ano. Se os cães farejadores chegassem perto, morriam de diabetes.

2 – Praticamente tudo é digno de fotos nos lugares onde passei. E a bruxaria é tanta que se você tirar foto de um local e der 2 passos à direita, você tem outra foto, pois revelará um castelo que não se via dois passos antes. Até eu fiquei bonito nas fotos, olha só. Sem contar que era época das festas de fim de ano. Um cenário de total fantasia em cada esquina.

3 – Eu vi neve pela primeira vez. E a gente vira criança na neve quando a vê pela primeira vez, sério. Você faz boneco de neve, faz guerrinha, rola (rola com sonoridade de róla, ok?), tira foto do floquinho para ver se tem aquele formato que se vê nos filmes como Frozen e até canta Let it Go.

4 – Tudo é organizado, chega a ser até irritante. Um trânsito onde todos coexistem pacificamente, transporte público que passa mais vezes do que jogo do Corinthians na Globo, obras que não atrapalham a rotina, serviços que funcionam com perfeição, produtos de qualidade e até trechos em estradas onde você pode pisar sem medo do amanhã.

5 – A Alemanha também é terra dos melhores carros: Porsche, Audi, BMW, Mercedes. Logo, esses carros são tão comuns quanto Fuscas com adesivos “Nóis capota mas não breca” aqui no Brasil.

6 – Você mora na Alemanha e sua geladeira quebrou? Seus problemas acabaram. De Outubro a Março o país se torna uma imensa geladeirona germânica. Basta colocar sua cerveja do lado de fora de casa e com a temperatura abaixo de zero, ela vem trincando em suas mãos. E o melhor: tudo inteiramente grátis. É imperdível. Preço zero no abaixo de zero.

7 – Minha esposa perdeu o celular no avião durante a conexão em Milão. Tínhamos pouco mais de meia hora para passar pela imigração e achar o portão de embarque em um aeroporto gigante sem falar patavinas de italiano ou inglês. Decidimos esquecer o celular. Mas ele chegou até minha esposa. Caiu uma lagriminha no rosto dela. Ah, se fosse no Brasil. Ela receberia um tijolo ao invés do aparelho.

8 – Sabe aqueles quebra-cabeças de 1500 peças com cenários deslumbrantes? A Áustria tem todos eles.

9 – A bicicleta é um meio de transporte bastante utilizado na Alemanha. É muito comum ver idosos pedalando em um frio abaixo de zero. E eu pego o carro mesmo para ir a um lugar que fica a 2 quadras de casa. Sou um bosta. Um sedentário dos infernos. Um cocozinho de minhoca com diarreia.

10 – Segurança. A sensação de segurança é chapante. Cada pessoa respeita seu espaço. Você não tem vizinhos fofoqueiros e bisbilhoteiros. Você sai à rua tranquilo. Você deixa pertences do lado de fora dos lugares e na volta eles continuam lá.


Mas, apesar de tudo, não troco meu Brasil por nada. Ainda confio que essa merda vai melhorar. Sabe de nada, inocente!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O negão da piroca

Sábio guru

Vaguinha difícil