Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2018

Abelha Maia, o spoiler

Imagem
Fim de semana fui ao cinema com minha filha e sobrinha. O filme era "A abelhinha Maia". Eu adoro animação, me divirto, mas esse filme é chato demais. Sério, dá raiva. Para ter uma ideia, minha sobrinha dormiu e minha filha falava, no meio da sessão: "quero ir embora". Por isso, só de raiva por ter investido meu dinheiro nessa jossa, vou fazer spoiler. Tô nem aí. O filme conta a história de uma abelhinha imbecilzinha e chatilda que adora velocidade. Tanto que ela começa o filme apostando corrida em cima de uma libélula, como se a libélula voasse mais rápido que uma abelha. O sonho da Maia é participar dos jogos que ocorrerão numa colmeia vizinha, mas ela nunca foi convidada (talvez por ser muito chata). Maia tem um grande amigo - que não lembro o nome porque estava bocejando nessa hora -, boboca por sinal, pois acredita em tudo que falam e ainda é lerdo como uma lesma manca, que vai ajudá-la nessa "aventura" (se é que podemos chamar um evento que tem quei…

Velocidade de Cruzeiro

Imagem
Vamos falar de física: eu ando a uma velocidade média de 6 km/h e me sinto confortável assim, nunca tive problema. Falo isso porque as pessoas estão divididas em 5 categorias, de acordo com a velocidade ao andar: As paradas, as que andam devagar, as que são aceleradas, as que correm e as que andam a 6 km/h (SOMENTE EU! Pelo menos é o que acreditava até semana passada). Ok, vamos ao fato: 6 km/h é uma velocidade que julgo perfeita para encarar as outras 4 categorias. As paradas e as que andam devagar ultrapasso com facilidade. As aceleradas e corredoras deixo passar. É assim nos shoppings, ruas, clubes, prédios, etc. E a vida segue. Mas essa semana mudei de emprego e no bairro onde trabalho há outras dezenas de pessoas que andam a uma média de 6 km/h, com variações de 1 km/h para mais ou para menos. Daí você me pergunta: qual o problema? O problema, amigo, é que ultrapassar essas pessoas me tira da zona de conforto. Às vezes preciso apertar o passo, outras percebo que não vou consegui…