Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Vôo para a morte

Mosk J. Fly não era um pernilongo comum. Nascido em um terreno baldio no litoral norte de São Paulo, Mosk gostava de viver aventuras arriscadas. No mesmo dia que nasceu, escapou de ser trucidado por um trator que recolhia os entulhos da área onde veio ao mundo. Infelizmente seus outros 237 irmãos não resistiram aos ferimentos.
Ele não era daqueles que vivia sob as asas da mãe. Procurava ser independente, para desespero total dela. "Filho, você não está vendo que os humanos estão de marcação com a gente com a epidemia da dengue? Toma cuidado", dizia aflita Dona Aedes. Mas Mosk não aceitava ter uma vida fadada a se alimentar de seivas e lixo. Ele queria sangue humano. Mas não qualquer sangue, ele queria de humanos perigosos, que dedicavam minutos para matar sua espécie. Para isso, ele voava por terras inóspitas deste Brasil de meu Deus, sempre procurando o contato fervoroso com humanos sedentos pelo odor da morte destes insetos.
Mas Mosk não era totalmente louco. Para encarar es…